quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

video
Assistam esse vídeo e tirem suas conclusões!

A Loucura do Evangelho ou as Loucuras dos Evangélicos

O apóstolo Paulo escreveu aos coríntios que a palavra da cruz é loucura para a mente carnal e natural, para aqueles que estão perecendo (1Co 1:18, 21, 23; 2.14; 3.19). Ele mesmo foi chamado de louco por Festo quando lhe anunciava esta palavra (Atos 26.24). Pouco antes, ao passar por Atenas, havia sido motivo de escárnio dos filósofos epicureus e estóicos por lhes anunciar a cruz e a ressurreição (Atos 17:18-32). O Evangelho sempre parecerá loucura para o homem não regenerado. Todavia, não há de que nos envergonharmos se formos considerados loucos por anunciar a cruz e a ressurreição. Como Pedro escreveu, se formos sofrer, que seja por sermos cristãos e não como assassino, ou ladrão, ou malfeitor, ou como quem se intromete em negócios de outros (1Pedro 4.15-16).

Nesta mesma linha, na carta que escreveu aos coríntios, o apóstolo Paulo, a certa altura, pede que eles evitem parecer loucos: "Se, pois, toda a igreja se reunir no mesmo lugar, e todos se puserem a falar em outras línguas, no caso de entrarem indoutos ou incrédulos, não dirão, porventura, que estais loucos?" (1Co 14:23). Ou seja, o apóstolo não queria que os cristãos dessem ao mundo motivos para que nos chamem de loucos a não ser a pregação da cruz.

Infelizmente os evangélicos - ou uma parte deles - não deu ouvidos às palavras de Paulo, de que é válido tentarmos não parecer loucos. Existe no meio evangélico tanta insensatez, falta de sabedoria, superstição, coisas ridículas, que acabamos dando aos inimigos de Cristo um pau para nos baterem. Somos ridicularizados, desprezados, nos tornamos motivo de escárnio, não por que pregamos a Cristo, e este, crucificado, mas pelas sandices, tolices, bobagens, todas feitas em nome de Jesus Cristo.

O que vocês acham que o mundo pensa de uma visão onde galinhas falam em línguas e um galo interpreta falando em nome de Deus, trazendo uma revelação profética a um pastor? Podemos dizer que o ridículo que isto provoca é resultado da pregação da cruz? Ou ainda, o pastor pião, que depois de falar línguas e profetizar rodopia como resultado da unção de Deus? Ou ainda, a "unção do leão" supostamente recebida da parte de Deus durante show gospel, que faz a pessoa andar de quatro como um animal no palco?

Eu sei que vão argumentar que Deus falou através da burra de Balaão, e que pode falar através de galináceos ungidos. Mas, a diferença é que a burra falou mesmo. Ninguém teve uma visão em que ela falava. E deve ter falado na língua de Balaão, e não em línguas estranhas. Naquela época faltavam profetas - Deus só tinha uma burra para repreender o mercenário Balaão. Eu não teria problemas se um galinheiro inteiro falasse português na falta de homens e mulheres de Deus nesta nação. Mas não me parece que este é o caso.

Sei que Deus mandou profetas andarem nus e profetizarem e fazerem coisas estranhas como esconder cintos de couro para apodrecerem. E ainda mandou outros comerem mel silvestre e gafanhotos e se vestirem de peles de animais. Tudo isto fazia sentido naquela época, onde a revelação escrita, a Bíblia, não estava pronta, e onde estes profetas eram os instrumentos de Deus para sua revelação especial e infalível. Não vejo qualquer semelhança entre o pastor pião, a pastora leoa e o profeta Isaías, que andou nu e descalço por três anos como símbolo do que Deus haveria de fazer ao Egito e à Etiópia (Is 20:2-4).


Eu sei que o mundo sempre vai zombar dos crentes, mas que esta zombaria, como queria Paulo, seja o resultado da pregação da cruz, da proclamação das verdades do Evangelho, e não o fruto de nossa própria insensatez.

Eu não me envergonho da loucura do Evangelho, mas das loucuras de alguns que se chamam de evangélicos.

 
| Autor: Rev. Augustus Nicodemus Lopes | Divulgação: EstudosGospel.Com.BR |

 

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Como Chamaríamos Alguém Que Negocia o Que Não Lhe Pertence?

Como Chamaríamos Alguém Que Negocia o Que Não Lhe Pertence?
             Pois é leitores(a) do nosso blog, esse é o título dessa postagem.
             Como nos dirigiríamos a estas pessoas? A resposta fica a seu critério meu caro leitor.  De fato é constrangedor lidar com pessoas dessa estirpe, estou falando de determinados líderes e de alguns que pensam que são líderes, que em épocas políticas e fora dela vendem, barganham, fazem todo tipo de negociatas espúrias com patrimônios que não lhes pertencem, refiro-me as almas que pertencem a Deus o Todo Poderoso. Entretanto temos convivido com uma realidade nefasta. Para este ano digo 2012. Já foi dada oficialmente a largada para esta prática luciferiana no mais completo mal sentido da palavra. Até quando Presenciaremos de forma pública e notória este acontecimento, inertes como se estivéssemos anestesiados? Faço minhas as palavras de Martin Luther King, que diz, “O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem-caráter, nem dos sem-ética. o que mais preocupa é o silêncio dos bons”(Martin Luther King). “líderes” que garante a alguns políticos não menos ..., o apoio de centenas de pastores e suas comunidades, como se tivessem capacidade de aglutinar outros lideres em torno de si, e isso a troco de benéficos para si e seus familiares, quando na verdade esses tais, mal conseguem conduzir a comunidades que apascentam, quanto aos obreiros fraudulentos gananciosos e inconsequentes com uma facilidade de causar náuseas, se submetem a estas supostas lideranças pastorais e negociam o rebanho do Senhor. Infelizmente essa é a realidade que vivemos. O que ameniza a nossa dor é saber que esses mercadores da fé  alheia e contraventores do patrimônio celestial ainda na terra,  vão com certeza, há se vão, prestar contas ao verdadeiro dono das almas, isso posto que as almas são inegociáveis, Jesus já as comprou por preço mui alto, e ninguém jamais poderá negociá-las com quem quer que seja. Aos supostos “líderes” fica a alerta=>Gálatas 6.7 Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Ao rebanho: exerça na íntegra sua cidadania, o voto é livre, se informe sobre o candidato  que pretende votar. Não negocie e não permita que negociem seu voto. O título de eleitor é a arma legal do cidadão brasileiro, use-a para o bem de sua família e da nação.
Deixe seu comentário, por favor, qualquer que seja, ele me será útil.
Pr. Maurício (pr.jmrs@hotmail.com) FSB, 13/Jul/12

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Cristianismo Contemporâneo, Que Decepção!


 Cristianismo Contemporâneo, Que Decepção!
             Sem dúvidas que é uma conclusão pessoal,  porém; preocupante para todos que tem creditado ao cristianismo = (metodologia de vida cujo alicerce é os ensinos de Jesus Cristo, mediante os evangelhos) a real e verdadeira resposta para salvação da alma dos seres humanos.
             Passaram-se mais de dois mil anos no calendário cristão, e os sinais nunca foram tão claros e tão evidentes de que a maioria dos pseudos cristãos (cristão=pequeno  cristo) não entenderam ainda qual foi a missão de Jesus, o messias prometido, uma vez que não entenderam, não praticam e se não praticam, de fato o que fazem?
             No entanto  identificam-se  como fiéis seguidores de Jesus Cristo, deturpando seu legado (sm),  e com tal ação dificultam a sua propagação de forma genuína, enquanto isso alastra-se por toda a terra como um rastilho de pólvora as mais diversas e destruidoras doutrinas humanamente perversas de pessoas que amam se mesmo, usando como camuflagem para suas detratas o nome do mestre de Nazaré. O que nos conduz a tal conclusão, não poderia ser outra senão o que alguns cristãos de bom senso também conclui. Enquanto Jesus investiu sua vida tempo e sacerdócio ensinando as pessoas buscarem o reino de Deus. Os apedeutas espirituais nesses dias, propagam outro evangelho. “O evangelho do reino terrestre, onde tudo pode, não há regras nem limites, o pecado foi banalizado e uma vida de santidade ao Senhor já foi descartada a tempo), como disse o verdadeiro apóstolo, Paulo de Tarso, a existência de um segundo evangelho é anátema. Contudo os fraudadores do verdadeiro evangelho que originalmente representa o poder de Deus para salvação de almas. Tem conseguido ao longo dos anos promover um proselitismo desalmado, inconsequente e porque não dizer luciferiano, onde os valore que imperam não é a salvação da alma e sim uma vida regalada de bens materiais regada de fama poder status, onde a presença de Deus na vida de um “líder” é medida pelo número de pessoas dentro de seus arraiais, um prédio  com fachada chamativa, programas em meios de comunicação, carros importados, jatinhos etc. O que eu tenho certeza: é que Jesus ensinou e ordenou que fizéssemos discípulos,  apenas discípulos, e isso para ele, pois a primeira parte de sua missão estava cumprida, sendo que os primeiros discípulos daria continuidade a nobre tarefa de fazer discípulos genuinamente cristãos, tendo em vista que o Emanoel estaria retornando para o Pai e queria que o número de seus discípulo não parasse de crescer na terra. Na verdade o número de discípulo não para de crescer, porém não são discípulo de Jesus para Deus, e sim seguidores gananciosos de homens e de homens maus amantes de se mesmo, homens movidos por orgias, homens soberbos jactanciosos, usurpadores da glória de Deus, cujo patrimônios pessoais crescem assustadoramente a cada dia, e o patrimônio que o Senhor lhes mandou construir já não faz mais parte dos planos desses... Muito embora esses... não deem mais crédito a palavra de Deus, exceto textos que eles parafraseia para auferir lucros $ materiais pessoais  dos seus seguidores ou fãs, admiradores, incautos sei lá mais o que. A verdade é: todos nós prestaremos contas a Deus do que fizemos da nossa vida e do que fizemos com a vida dos outros, sobretudo se usarmos a palavra de Deus para tal. Inclusive temos visto homens que mal conseguiram testemunhar de sua conversão, ainda não aprenderam se quer ser servo na igreja, já se auto intitulam “pastor, bispo, apóstolo, teólogos etc.), maculando títulos, dons e funções que Jesus estabeleceu para edificação da SUA igreja. Todavia algumas dessas pessoas tem demonstrado claramente uma certa deficiência no caráter, e mesmo assim há uma corja que continua distribuindo (ou vendendo em promoção/liquidação como queiram.) o que não lhes pertence,  “títulos bíblicos” quanto as funções ou ministério eles tem usado como fonte de renda e manutenção de seus clãs. Para vergonha do Evangelho e profunda tristeza do espírito Santo de Deus e dos poucos cristãos de bom senso que restam.
             Nenhum ser humano escapará do juízo de Deus. Porque está escrito (Não vos enganeis; Deus não se deixa escarnecer; pois tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Gl 6:7 )
Concluindo:
Realmente não entenderam e não aprenderam nada ou quase nada do que Jesus ensinou e os primeiros discípulos pregaram e viveram. Ou, numa segunda hipótese não querem mesmo obedecer a palavra de Deus; mas tem prazer em escarnecê-la em detrimento dos que não se curvam para baal, mamom, baco, Jezabel etc... A igreja de Jesus Cristo, carece de homens e mulheres que possuam o caráter de Cristo e assim como Estevão estejam dispostos a abrir mão da vida terrena por amor a vida eterna com Deus. Tenho dito.
Maurício
 Fsb, 31/01/12
 (pr.jmrs@hotmail.com)